SIMPLESMENTE AGORA

11/06/2015 11:31

Frederico Spencer

 

Esse instante

só e nu

a existência pousa

qual a mosca no pão doce

no frio do balcão

entrega-se, entre os olhos

despercebida

acaricia com sua língua

doce, constrói o sabor da manhã

o cheiro do café

a menta da tarde, gelada

a noite desce crua

o verde do amanhã.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!